setembro 29, 2005

ANAÏS



Oh, she's good. Esperta. Incisiva. Ácida. Cheia, cheia, cheia de talento.

setembro 28, 2005

UM BILHETE PARA PARIS JÁ

Stop the press. Suspendam as conversas. Zut. Chut. Subito.

Silence, on goûte. Em Paris, começou o Campeonato da Europa do Paté de Fígado de Porco. Para vocês, ímpios manquant um palato suficientemente desperto para perceber o salivar de prazer que a simples evocação desta iguaria provoca, para vocês, afectados por uma das duas doenças do mundo capitalista (o fastio - sendo a outra, obviamente, a gula) e portanto indiferentes ao gosto de todo e qualquer alimento, para vocês, vegetarianos, nacionalistas, amigos dos animais, hipertensos, hipercolesteroicos, hiperúricos, hiperinertes, judeus, (isto não é kosher), muçulmanos (isto é porco), opus deis

(isto é um disparate)

Para nós - se quiserem, tomem este NÓS como majestático - este é um acontecimento digno de primeira página cultural.

E, vá, venha a nota de condescendência, se não acreditam, estão convidados para provar aquele que, mesmo não tendo sido submetido à apreciação do júri, é, com toda a certeza, o melhor paté do mundo: o que, recatado na minha cozinha, produzo desde há anos, só para amigos.

Inscrições pelo mail do costume.

BIG BROTHER WILL BE WATCHING US

Em Bruxelas, Parlamento e Comissão de um lado e Ministros da Justiça dos 25 do outro, não se entendem quanto ao acesso a dados sobre comunicações electrónicas dos cidadãos.

"A luta contra o terrorismo pode pôr em causa as liberdades públicas?" pergunta o Liberation.
Por cá, o mais perto que se anda desta discussão reside no anúncio triunfante do Ministro da Administração Interna da possibilidade do Estado usar as câmaras de controlo de tráfego das auto-estradas como instrumentos de punição de infracções rodoviárias.

Discussão jornalística não vi. Perplexidade dos cidadãos não há (do tal "povo que mais ordena" como ouvi nas manifestações de apoio à regressada ex-Presidente da Câmara de Felgueiras).

Parece que já aceitamos tudo.

setembro 27, 2005

GUARDA LA BELLA MACCHINA

Image hosted by Photobucket.com


O Lancia Astura que o Duce encomendou em 1939, estará em leilão beneficiente na net a partir do próximo dia 30. Se alguém tem umas centenas de milhar de euros sobrantes da última razia da DGCI e se quiser candidatar à admiração boquiaberta dos transeuntes, tem aqui uma bela oportunidade. Para além de que, passar a mão com propriedade por estas curvas desenhadas por Pininfarina, deve ser tão bom quanto qualquer outra das fantasias masculinas.


(Rematado estupor que terá sido não se pode negar bom gosto nestas coisas ao pai do fascio...)



Mais fotografias aqui.

LISBOA, UMA CAMPANHA ALEGRE (IV)

Está confirmado, Ricardo Araújo Pereira, um dos autores do programa de humor mais visto de sempre do panorama audiovisual português, Gato Fedorento, fez-se passar com sucesso pelo candidato Carmona Rodrigues no primeiro dia da campanha eleitoral autárquica.


Image hosted by Photobucket.com

Notavelmente caracterizado - tão notavelmente que enganou a jornalista da SIC que o entrevistou bem como o director de informação que autorizou a emissão da peça - o humorista defendeu a posição (oficiosa, naturalmente) do candidato no que respeita à resolução dos problemas de estacionamento em Lisboa. Não fora o facto de ter exagerado na caricatura (só um candidato suicida - com a excepção de António Guterres - patrocionaria aquele discurso), a encenação teria sido perfeita e constituria mais um marco na bem-sucedida carreira do notável humorista.

Eis a transcrição da entrevista emitida ontem no Jornal da Noite da estação:

Jornalista: "Mas o seu oponente Manuel Maria Carrilho também promete construir mais parques de estacionamento em Lisboa"
Putativo candidato: "Pois, mas a diferença é que eu sei onde os vamos fazer!"
Jornalista: "Onde?"
Putativo Candidato: "Bem, aqui no... hãaaa... ai, no fim da rua e mais lá em baixo na... ai.... na.... ai ao fim da rua da Palma... no Martim Moniz!!!"

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXX)

FLORESTA NEGRA

Image hosted by Photobucket.com

Image hosted by Photobucket.com

Image hosted by Photobucket.com

setembro 26, 2005

LISBOA - AUTÁRQUICAS (IV)

VOCÊS SABEM O QUE EU QUERO DIZER

"Preservar as características urbanas e populares dos bairros antigos e consolidados – arquitectura e traçado urbano –, mantendo as populações residentes. A Baixa lisboeta está a morrer. É urgentíssimo inverter este estado de coisas. O que é preciso é trabalhar em conjunto com os moradores e com os operadores para dar nova vida à parte mais nobre e mais monumental da Cidade."

(em Síntese do Programa Eleitoral da CDU / Soluções para Lisboa)

Perdi-me. Os bairros antigos não estão a morrer? A Baixa não é um bairro antigo e consolidado? A população da Baixa não é para manter? Quais são os operadores com que a CDU se propõe trabalhar?
Pergunta fundamental: como se mantêm as populações residentes e, em simultâneo, se impede que novas populações habitem os bairros históricos?
(Em adenda: como se propõe a CDU financiar a preservação da arquitectura - traduza-se reabilitar os edifícios - dos bairros históricos?)

LISBOA - AUTÁRQUICAS (III)

Candidaturas a Lisboa na internet:

BdE - "Lisboa é Gente", candidato à presidência da Câmara, José Sá Fernandes

CDU - "Soluções para Lisboa", candidato à Presidência da Câmara, Ruben de Carvalho

PP - "Lisboa em Boas Mãos", candidata à Presidência da Câmara, Maria José Nogueira Pinto

PS - candidato à Presidência da Câmara, Manuel Maria Carrilho

PSD - "Vamos a Isto Lisboa", candidato à Presidência da Câmara, António Carmona Rodrigues

E SE AS MULHERES GANHASSEM O PODER?

No Liberation de hoje, destaque de capa complementado por diversos artigos para o tema das candidaturas femininas à chefia do Estado. Mais interessante que o caso francês (confesso o meu desconhecimento das duas concorrentes citadas) é a, aparentemente, cada vez mais forte hipótese Hillary.

E se, em 2008, assistissemos a uma disputa Hillary/Condoleeza? Sacré!

setembro 23, 2005

GRAVE, SENHOR CANDIDATO A PRESIDENTE, MUITO GRAVE

Image hosted by Photobucket.com


Eu sei que essa coisa dos costumes se castiga muito melhor a rir, mas há afirmações e actos públicos que, por mais hilariantes que possam ser, se tornam sérios pela gravidade das suas implicações.

Com que então, senhor Engenheiro CIVIL Carmona Rodrigues, "já não se levam a concurso obras com o projecto de execução elaborado"... Hum. Ou a minha ilusão cibernética se tornou de tal maneira real que eu vivo mesmo noutro planeta, ou este senhor estaria preso por incumprimento fiscal caso a asneira pagasse imposto.

Saberá do que está a falar? (Incidentalmente e para os não-iniciados: é na fase de projecto de execução - a tal 5ª fase que o presidente-em-exercício tenta desvalorizar... - que se definem coisas tão "desnecessárias" para o lançamento de um concurso público como a pormenorização de todas as peças e pormenores construtivos, o caderno de encargos que inclui as condições técnicas que devem presidir à elaboração da obra e - last but not at all least! - as medições das quantidades de trabalho e a previsão orçamental da mesma! Imagine-se, pôr-se a concurso uma obra pedindo-se preços para algo que não está totalmente definido! Se calhar faz-se isso, faz-se... nesse tal planeta que não é o meu...) Ou será que a obra do túnel do Marquês foi lançada por preço global e por concepção/construção, tendo-se estado estes anos todos a discutir/embargar/defender uma coisa que ainda não estava definida, assim a modos de ser? De qualquer dos modos, Carmona confunde duas coisas: a definição da solução (apanágio do projecto) com a definição do processo construtivo para a realizar (que é usualmente determinada e apresentada pelo construtor). Apresentar a segunda como explicação para a inexistência da primeira é atabalhoado e demonstra impreparação técnica para além de uma clara intenção de confundir quem pergunta e quem acusa (sendo bem sucedido neste último ponto: nem Carrilho nem os jornalistas detectaram o logro).

De facto em país provinciano governado por juristas que somos, quem tem um semi-olho técnico é rei: basta-lhe usar meia dúzia de palavras estranhas e apresentar um canudo da área para, de espinhela dobrada, abrirmos alas ao "especialista" que se apresenta.

É grave, senhor Carmona. É triste, senhor Carmona.

setembro 21, 2005

PORTUGUESE DICTIONARY (I)

Brandos costumes - noun; portuguese way of living; tolerance towards polititians and other swindlers that allows an escapee of Justice to retire to Brazil for more than two years, maintaning its political job and wages and to return in order to win some election. It can be also applied to all those that consider this perversion of Justice as acceptable as long as its performed by themselves, a family member or friend or a polititian belonging to one's favored party.

O BLOG DA ANABELA v.2

Será este um remake da experiência tenebrosa de Anabela Mota Ribeiro na net?

NOTA: Em 2004 foi dado à luz "o blog de AMR". A recepção foi tão entusiástica que a dita teve de emitir um comunicado a negar a sua autoria

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXIX)

Image hosted by Photobucket.com



Não sei quem foi o autor desta fotografia. É uma fotografia fantástica. Portugal no seu melhor mediatismo. Fogos, colheita 2005.


Image hosted by Photobucket.com



Fomos o país dos 3 f's (fado, fátima futebol).

A modernidade tem destas coisas. Mantivemos os f's (fogos, fugas, fama) mudámos os temas subjacentes.

Sim, desconstrutivistas. E arrivistas, moralistas...

LISBOA - AUTÁRQUICAS (II)

Uma das características mais óbvias dos candidatos politico-generalistas que aterram quase de improviso na área que se propõem tutelar sem passado reconhecido na mesma é a naturalidade com que, julgando afirmar verdades absolutas, debitam absolutos disparates.

Veja-se o caso de Carrilho e o ar absolutamente incisivo com que acusa o adversário de, com o túnel do Marquês (o tal que, de acordo com a planta a que recorreu para dele falar, começará nos limites da cidade) trazer mais automóveis para a cidade. (Sim, estou a imaginar a quantidade de automobilistas de fim-de-semana que pensarão após a sua inauguração, "Túnel? Marquês? Passar a levar o meu carro? É que é já a seguir!...")

O erro do túnel não é esse. O pecado original dos seus promotores foi o de, pretendendo descongestionar a zona das Amoreiras, não terem percebido que apenas estariam a mudar o engarrafamento de sítio. E, mais grave, continuarem na bem portuguesa tradição de correr atrás dos problemas com o balde das soluções pontuais na mão, ao invés de procurar intervir ao nível das causas que os originam.

O túnel é desnecessário porque não resolve nada. Porque cria problemas adicionais (a potenciação do risco e da pericolosidade de acidentes pela "interiorização" da pendente da avenida Joaquim António de Aguiar, a excessiva proximidade com o túnel do Metro). E porque, principalmente, não dá um sinal claro da vontade anunciada da Câmara em reduzir as entradas de veículos particulares na cidade (sinal claro seria, por exemplo, construir silos automóveis dissuasores com um número razoável de lugares - que não os parques "de brincar" construídos em Odivelas e no Senhor Roubado - junto de estações de Metro ou de comboio, utilizando as verbas orçamentadas para o túnel).

O que, podendo não parecer ser muito diferente na forma do spin propalado por Carrilho faz toda a diferença em termos de rigor. Rigor que, para um candidato que se pretende sério e - culto! - faz toda a diferença.

Repetindo frases sussurradas por assessores pouco inspirados, Carrilho aparece como mais um desses "papagaios" que tão na moda têm estado nas manchetes jornalísticas.

MOMENTOS QUE NOS ENTERNECEM DE FELICIDADE (XVI)

"Sismos: António Costa garante que mecanismos de apoio aos Açores estão prontos
O ministro da Administração Interna garantiu esta madrugada, nos Açores, que os mecanismos de apoio à Protecção Civil dos Açores "estão preparados", caso seja necessária uma intervenção devido à actividade sísmica que se regista na ilha de São Miguel. Centenas de habitantes de Vila Franca do Campo optaram por passar a noite ao ar livre devido aos sismos."


O ministro também garantiu que iria propor no próximo Conselho de Ministros que a época de sismos durasse o ano inteiro.

AOS SEUS LUGARES...!

"Ex-autarca de Felgueiras regressou a Portugal e pediu para ser detida
Fátima Felgueiras detida hoje à chegada ao aeroporto de Lisboa
A ex-presidente da Câmara de Felgueiras Fátima Felgueiras foi detida hoje pelas autoridades policiais portuguesas no aeroporto de Lisboa, onde chegou às 07h00 vinda do Rio de Janeiro, no Brasil."


Pronto. Chegou o último concorrente. O corso pode partir.

setembro 19, 2005

ESTADO DE SÍTIO

Image hosted by Photobucket.com
AS SENHORAS ESTÃO PROIBIDAS DE PARTICIPAR NAS PARADAS MILITARES

AUDIÊNCIAS

José Eduardo Moniz deve estar muito preocupado. Ontem, ao final da tarde, as audiências da TVI desceram quase a zero.

Parece que ninguém estava interessado em ver um jogo de futebol entre duas equipas classificadas nos lugares de despromoção.

OH!

Olha, o Viegas é contra as opções TGV e Ota tal como o Governo as decidiu.

Hum.

Mentor e Secretária de estado em campos opostos.

MANU MILITARI

Uma das características mais admiráveis deste país é a absoluta falta de memória que parece atacar a maioria das vezes a maioria das suas gentes.

Em 1994 (ou 95; já se me ataca a falta de memória também) o país quedou-se suspenso à beira de ecrans de televisão que debitavam cenas evocatórias de um clima de guerra civil: desobediência geral às regras estabelecidas pelo Estado, à polícia encarregue de conservar a ordem, desrespeito absoluto por quem não subscrevia as razões subjacentes à acção de rua encenada. Um verdadeiro carnaval fora de época (a menos que a já referida falta de memória fosse nesse dia tão absoluta que todos julgassem estar ainda no Entrudo).

Relembro obviamente o dia em que a passagem da ponte 25 de Abril em Lisboa se tornou impossível; em que camiões resolveram parar a metros da portagem, tornando impossível aos restantes automobilistas a transposição da mesma. Em que políticos da oposição louvaram a firmeza da população enraivecida e se deixaram filmar pelas câmaras televisivas a apoiar manifestantes e - nos dias subsequentes - a ignorar deliberadamente a obrigação de pagamento da portagem.

Eu só me lembrei disto porque acabei de ouvir alguns desses políticos a proibir a presença de militares numa manifestação com base no perigo de alteração da ordem pública.

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXVIII)

SUDÃO

Coincidências (ainda que, para os mais puristas /visionários/ crentes devesse escrever sinais do destino/de Deus).

Na revista de Sábado do La Stampa um artigo de fundo sobre Darfur ( "É uma guerra pela água. Pastores contra pobres agricultores que protegem os seus campos")

Image hosted by Photobucket.com



Em Madrid, um livro de viagem solitária ao Norte permitido do Sudão.

Image hosted by Photobucket.com


País que as malhas interessadas de um império teceram, no Sudão foram aglutinados um Norte resultante da misceginação árabe na população núbia, muçulmano, fundamentalizado numa fuga para a frente de um dos regimes ditatoriais que governaram a independência e um Sul negro, cristão ou animista. Guerra civil ignorada- todas as guerras que habitam o lado não-ocidental do mundo são apenas colateral damages do nosso way-of-life - guerra civil com mais de quarenta anos, onde o aparecimento de armas "modernas" potenciou práticas dormentes - a escravatura, o roubo de animais, massacres (e numa economia de subsistência, o roubo de toda uma manada de uma comunidade equivale a um pré-massacre, já que se eliminam na quase totalidade as suas hipóteses de existência) - e onde a uma oposição cultural a imposição da sharia juntou uma total intolerância social.

Pobreza de meios e de uma cultura cívica num estado que nunca deveria existir com estas fronteiras.

setembro 16, 2005

VIA SMS


GABINETE DO PRIMEIRO MINISTRO
COMUNICADO
Faz o Governo saber que atendendo à actual situação das contas públicas e como medida de contenção das despesas, a luz ao fundo do túnel será, até nova ordem, desligada

setembro 15, 2005

SIC GLORIA

Coisa de um momento, o reconhecimento pelos pares é, todavia, o que quase todos buscamos neste pouco tempo de existência. Em Portugal - em todo o mundo - a fronteira entre bestial e besta é ténue e rápida de ser transposta.

Continua, no entanto, a valer mais a pena ser rainha por um dia que duquesa toda a vida... ou vão-me dizer que não?

setembro 14, 2005

MOMENTOS QUE NOS ENTERNECEM DE FELICIDADE (XV)

Ainda bem que a OCDE publica estatísticas sobre os modelos educativos dos diversos países europeus. Assim a ministra da Educação já tem bases para analisar a realidade que tutela.

MOMENTOS QUE NOS ENTERNECEM DE FELICIDADE (XIV)

"É preciso credibilizar as contas públicas"

Guilherme Oliveira Martins, último ministro das Finanças de Guterres e ontem nomeado presidente do Tribunal de Contas

setembro 13, 2005

PRESIDENCIAIS

Eis o hino pós-moderno da candidatura de Soares, escrito por Carlinhos Brown:

Menos e mais


Aportei em Belém, Lisboa
Dois mais dois é igual a mais
É hora de sacanear, hora de candidatar
Avistei Mário
Quero Soares no cadeirão sonorífero

Bis

Lisboa lerda loves me
É hora de sacanear, hora de candidatar
Sossega meu pai, oh yeah!
Sou menos e sou mais Maria
Sou eu e sou nós
Balanço brando, não brinque
É hora de sacanear, hora de candidatar



Repita 75 vezes até que alguém cometa suicídio.

(pela mão de M., que anda lá fora a lutar pela vida)

LISBOA - AUTÁRQUICAS (I)

Só aguentei ver 15 minutos do debate entre os candidatos da CDU e do BE à presidência da Câmara de Lisboa. E:

1. Não há pachorra para ver dois intelectuais a discutir aquilo que não sabem (ainda que, no caso de Ruben de Carvalho, com a lição bem estudada - pena ter sido pelos livros errados).

2. Sá Fernandes é um claro caso de "ovo com bife a cavalo". O nome que granjeou como promotor de acções contra as entidades públicas é bem maior do que os conhecimentos técnicos que lhe permitiriam enfrentar e resolver os problemas de uma cidade como Lisboa. O que revela - tristemente - um BE a optar claramente por uma demagogia mais descarada desde que mediática em detrimento da clareza de princípios e de programa que o guindaram à posição eleitoral actual. Sá Fernandes era um bom cromo, o que um tornou num candidato apetecível aos olhos do partido. Independentemente de não ter nem conhecimentos nem ideias suficientes para o transformar num bom presidente. Uma boa marioneta talvez?

3. Reabilitar os fogos municipais vagos para os alugar a preços baixos aos moradores realojados nos bairros da periferia no âmbitos dos PER deve ter posto todos os pelinhos de Ruben de Carvalho em pé. É que isso seria um intolerável - aos olhos do PCP - acto de gentrificação, talvez o demónio mais temido pelos teóricos comunistas da reabilitação urbana.

4. É ridículo e revela bem o grau de conhecimento que os candidatos têm do negócio imobiliário pretender que 20% de todos os novos loteamentos sejam reservados para realojamentos ou habitação social. Para além de serem os restantes 80% a suportar o preço daqueles quem quereria pagar os preços inflacionados actuais para viver ao lado de uma família com problemas de integração? A não ser que se faça como actualmente (veja-se o exemplo da Alta de Lisboa) e se reserve a apresentação dos novos vizinhos para depois da assinatura do contratro-promessa...

5. Uma mentira muitas vezes repetida acaba por se tornar verdade. Não senhor candidato, a reabilitação urbana não começou em Lisboa com a vereação comunista. Vítor Reis - sabe quem é? - foi o responsável pelo lançamento dos GTL de Alfama e Mouraria, no tempo do Eng. Abecasis. Antes de Jorge Sampaio. Antes de Vitor Costa.

6. Old habits die hard. O olhar de desprezo com que o candidato do PCP olhava para o candidato dos "dissidentes" é significativo. E ser intelectualmente superior não justifica o paternalismo que aparecia nos intervalos da impaciência pelas ideias pobrezinhas que o oponente debitava.

7. Ainda que continue a achar que Ruben de Carvalho é um bom cadidato, é-me impossível concordar com o que defende. O que me deixa muito próximo de mais um voto em branco.

setembro 11, 2005

9' 11 IN MEMORIAN

Image hosted by Photobucket.com



Image hosted by Photobucket.com



Image hosted by Photobucket.com

GRUNHOS À SOLTA

Se o país se prepara para reeleer valentins e avelinos, felgueiras e isaltinos, porque diabo não haveríamos de ter claques de futebol a bombardear adversários com micro-bombas e transeuntes com pedras da calçada?

setembro 10, 2005

TRANSAMAZÔNICA

Dupla tristeza: ver este projecto renascer dos mortos e assistir a um presidente de esquerda a usar a destruição da Amazónia como cortina de fumo para os escândalos de corrupção que ensombram o seu mandato.

setembro 09, 2005

DIZ OLÁ À MENINA, DONALDIM!

"Enquanto o primeiro-ministro simulava activar a explosão das cargas, nos bastidores um técnico estrangeiro assegurava o eclodir da implosão das torres de Troia" (dos jornais)

Pacóvio.

GREGA LÂNDIA

TZATZIKI

Image hosted by Photobucket.com



KOLOKOTHAKIA KEFTEDES

Image hosted by Photobucket.com



DOLMADES

Image hosted by Photobucket.com



SPANAKOPITTA

Image hosted by Photobucket.com

[FOTOS: com a graciosa colaboração da TIME-Life]

(Receitas by request a este planeta)

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXVII)

FLORESTA NEGRA

Image hosted by Photobucket.com

Chuva óbvia para manter este verde no pino do Verão. Tão óbvia e tão chata que me retirou o prazer da travessia. Prazer a preto-e-branco. Casas de madeira com a estrutura assumida, coisa de ricos. Pelo meu país escondemos tudo, as asneiras, mas também a arte de construir.

Image hosted by Photobucket.com

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXVI)

LINDAU

Image hosted by Photobucket.com


Constança ou Boden, o lago é o mar possível em terras interiores. No mar se vai, do mar se chega.

Lindau tornou-se destino obrigatório para todas as recomendações turísticas, dada a sua bem-preservada arquitectura, o porto de saída para os países vizinhos (Áustria e Suiça), o acesso exclusivamente pedestre ao interior da cidade.

Todas as fotografias "obrigatórias" são chatas, apenas publico duas "estranhezas", este remate de esquina, protuberância provocatória e de utilização desejada (tomar chá sentado aquela janela, a cair sobre a rua, não deverá ser uma experiência a desejar?)

Image hosted by Photobucket.com


e esta estrela de David numa casa civil. No estado que gerou o nacional-socialismo, tantos anos depois (de tantos pedidos de desculpa mas também do êxodo para Israel dos que sobreviveram).

Image hosted by Photobucket.com


Haverá ainda judeus alemães? Quantos?

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXV)

UND ZNOW FUR DIE KLEINE DEUTSCHE ZAUZAGIE

Image hosted by Photobucket.com


Image hosted by Photobucket.com

(Bratwusrt ou Bockwurst, uma salsicha alemã é sempre um desculpa porreira para se engolfar meio litro de Weissbier.)

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXIV)

ENA PÁ A MACRO DESTE CAIXOTE NÃO É NADA MÁ!!!

Image hosted by Photobucket.com
Image hosted by Photobucket.com
Image hosted by Photobucket.com
Image hosted by Photobucket.com
Image hosted by Photobucket.com
TRENTINO, JARDIM ALPINO, MONTE BONDONE

setembro 08, 2005

BUUUUUUUUUM!

"Paizinho, deixa-me carregar no botão, deixa... tu prometeste!..."
"Mas tu julgas que isto é o Quénia ou quê?..."

POUPANÇA E INOVAÇÃO

Contributo para o melhoramento da revista do público que sai ao Sábado:

1. Resumam-se a temática a editoriais, crónicas e artigos de opinião;

1. Contratem-se em exclusivo a Maria Filomena Mónica e a Carla Quevedo;

2. Despeça-se toda a restante redacção e colaboradores, mantendo-se a directora;

3. Adopte-se o nome à nova realidade: "Triple X"

Poupança e inovação. Sucesso de vendas.

ÚLTIMA HORA

Adoptando a política do primeiro-ministro português, de realçar com a sua presença actos da sociedade civil de manifesta relevância, vários dirigentes mundiais compareceram hoje em diversos eventos privados.
Por exemplo, o presidente Bush inaugurou a Primeira Festa da Sardinha Assada em Houston, Texas. "Como sabem a maior parte dos habitantes do Texas sofrem de níveis de colesterol altos. Comer sardinha é muito bom para combater esse problema. para a semna também iremos fazer uma sardinhada na Casa Branca como forma de combater o exceso de gordura que se instalou entre os meus colaboradores. Até convidei o meu amigo Rosé Manuel para nos ensinar a tirar as espinhas!"
Da mesma forma, o presidente Puttin assistiu à partida do foguetão que irá pôr em órbita o livro de pensamentos do presidente do Turquemenistão ("è fundamental para a economia russa a indústria de colocação de objectos no espaço"), o presidente Lula à assinatura do acordo de geminação entre a cidade de Castelo Branco e a cidade de Juazeiro no nordeste brasileiro ("é importante que dois povos tão irmãos tenham duas das suas principais cidades populares unidas deste modo") e o rei de Espanha à inauguração de uma bomba de gasolina da Repsol em Luanda ("desde a sua descoberta por um grande navegador espanhol que Angola está no coração da Espanha...").
E assim vai o mundo.

BUUUUUUUUUM!

Que país pacóvio.
Não há mais nada para fazer que ir em procissão à península da sonae assistir a uma corriqueira implosão de duas torrezinhas?

CADERNOS DE VIAGEM - TRANSEUROPA (XXIII)

SUZA

Image hosted by Photobucket.com

Mais do que causada pela pregagem na cruz, na posição destas mãos resume-se toda a essência do cristianismo: "vinde, depositai em mim todo o mal que vos aflige".

setembro 07, 2005

O DESEJADO (II)

Se o regime está consolidado, se a nossa integração na UE nos garante a protecção das instituições democráticas, a que se deve este restolhar tão preocupado com as movimentações castrenses?

O DESEJADO (I)

Sim, no contexto internacional actual, parece impossível a implantação de uma ditadura - ainda que "iluminada" e apoiada pela maioria da população.

Mas a Espanha - com o seu sucesso económico, o seu anunciado superavit - está mesmo aqui ao lado. Seria, finalmente, a conclusão da unificação da península. E sem preocupações democráticas por parte da UE.

setembro 06, 2005

PROFUNSIZADES

"Sabe o que é que me irrita fundamentalmente no Siza?", cigarro e copo de malte cuidadamente aquecido na palma da mão, lábios desdenhosos, ar tranquilo de quem privou com o poder toda a vida, "o modo como tudo quanto é político burgesso anuncia a sua culturaarquitectónica. Hoje em dia, ter um edifício público encomendado ao (ponha-se de pé, ponha-se de pé!) mestre dá tanto status como antigamente davam as rotundas com esculturas do Cutileiro no meio.
Modas, menino, modas"

PARTIDO NOVO TÁCTICAS VELHAS

A extrema-esquerda tem destas coisas. Assim que se aproxima do poder, adopta os vícios contra os quais lutou durante todos os anos da sua lenta e laboriosa subida ao mesmo.
Vejam-se os cartazes do BE, cada vez mais demagogicamente ocos.
Imbecis.
Quem será o publicitário responsável pela campanha de Lisboa?
Há alguma diferença de conteúdo entre as frases coladas ao lado das trombas de Carrilho e as que suportam o ar sisudo (vem de Siza, de Siza...) de Sá Fernandes?
Nenhuma.
Nenhuma.
Nenhuma.
All less than zero.

SE A ASNEIRA PAGASSE IMPOSTO

Ah, com toda a pesporrência que o facto de ser Estado me permitiria, se fosse Ministro das Finanças deste país lançava um imposto nacional sobre a asneira e deixava ao critério de cada cidadão a indicação das frase públicas passíveis de ser taxadas. Sem possibilidade de contestação pelos autores das mesmas.
Neste Verão de pré-campanha autárquica, cirandar por Lisboa sob o olhar atento dos candidatos-que-ainda-o-não-são torna-se um exercício masoquista a partir do momento em que, distraidamente, o olhar se deixa cativar pelas frases com que os mesmos anunciam as suas virtuosas propostas para acabar (de vez?) com os males da cidade.
"Prioridade aos velhos!" grita um cartaz, sob a égide de Carrilho e Maria de Belém (serão eles os velhos a quem teremos de dar prioridade?)
"E se o presidente da câmara gostasse da cidade?", interroga-nos o olhar quase sonhador de um Sá Fernandes, também ele acossado pela dúvida.
A cara que o PSD propõe dar por Lisboa é um flop. Não haveria uma qualidade melhor do candidato para enaltecer?
Já Ruben tem propostas. Não têm todos?

JURASSIC PARK III

Porque será que, a menos de um mês das eleições autárticas, o PS está tão emprenhado em centrar os comentários nas Presidenciais do fim do ano?

Image hosted by Photobucket.com




Image hosted by Photobucket.com




Image hosted by Photobucket.com

(all images @CNN available from here)


PERHAPS, AFTER THIS, YOU MIGHT CONSIDER SIGNING THE KYOTO PROTOCOL, HEH, MR BUSH?