setembro 23, 2006

setembro 19, 2006

THRILLER

O ministro da Saúde anuncia taxas moderadoras para as operações, como forma de diminuir a apetêncis dos portugueses pelas mesmas.

Eu bem sabia que eramos todos uns maiquels jaquessones.

setembro 16, 2006

THE SUN

Totalmente patética, esta primeira edição do novo semanário português. Umbiguista e incapaz de matar a ligação ao pai, a imagem fiel do seu director.

Na página 3 do caderno principal - como não poderia deixar de ser - lá está a "Política à Portuguesa" renomeada "a sério". Aliás, todo o primeiro caderno - apesar do grafismo que se pretendeu "original", apesar da côr - é uma permanente citação do Expresso, quer pela organização de temas, quer pela tipo de escrita quer, principalmente, pela profusão de referências indirectas à anterior empresa da maioria dos seus jornalistas.

A edição contém ainda uma "agenda" com dimensões e conteúdos em tudo idênticos à do Expresso; Uma revista fútil e cheia de nada idêntica à Única, com um artigo de fundo sensacionalista escrito pela mais mediatizada jornalista portuguesa de investigação que continua a confundir escrita criativa com narrativa desconexa e baralhada; e um suplemento côr-de-salmão dedicado - pasme-se! - à economia e negócios.

Marca maior deste problema filial é o anúncio da publicação - em capítulos! - das memórias do director onde se narrará em pormenor, os meandros da sua saída do Expresso. Isto, depois de uma página inteira intitulada "Como nasceu o Sol - Da ruptura com o Expresso às reuniões fundadoras na casa sobre o Tejo". Como se vê, momento transcendente e marcante na história mundial e - quiçá - do bairro da Madragoa.

Numa coisa, no entanto, este sol português preferiu adiantar-se: na inclusão de temas "light" no caderno principal: Marcelo retorna com a sua prosa em estilo de diário (convenientemente denominado "blogue" para rimar com o ar dos tempos); Margarida Rebelo Pinto alinha uma série de banalidades sobre sexo para nada dizer; Reininho usa a técnica de responder com "silly answers" a "stupid questions". Enfim, a espuma dos dias.

É isto o jornalismo diferente e moderno que o candidato a Nobel Saraiva há meses vem prometendo?

Se calhar, é. Não fica distante da apetência que a maioria dos portugueses vem demonstrando por novelas, reality shows e tudo, tudo, tudo o mais que não obrigue a pensar, a reflectir, a intervir.

Cardoso e Portas, voltem. Mesmo com mais vinte anos em cima, continuam sem rival.

setembro 13, 2006

EPITÁFIO PORTUGUÊS (*)


Dera-se com ele o curioso fenómeno de as circunstâncias ocasionais da sua vida se terem talhado à imagem e semelhança da direcção dos seus instintos, de inércia todos, e de afastamento.

(*) - descaradamente plagiado

setembro 12, 2006

PERSONAL REMINDER #1

Contradicting religious belief, death is a welcome solution for all unwelcome sorrow.

Been watching the other night a documentary about 9/11. Hard for me to understand why was it so hard for everybody to accept many deceased choice to jump instead of burn.

Why is suicide such a bad word?

setembro 09, 2006

FÉRIAS



Photobucket - Video and Image Hosting

BERLINER EXPRESS




Photobucket - Video and Image Hosting

Um formato mais estreitinho é a resposta inteligente do Jornal de Referência desta parvalheira de país à suposta concorrência destrutiva que o anunciado novo jornal do velho seu ex-director lhe virá fazer a partir da próxima semana.

Tão risível quanto o nome anunciado para o rival, a mudança (o refrescamento aparentemente confina-se ao "novo aspecto e novo formato" anunciado na última página do primeiro caderno) ignora, olímpica, o desbaste efectuado nos quadros jornalisticos pelo ex-director ressabiado.

É triste que a mudança - ou evolução - se anuncie apenas sob a forma de cosmética.

Mas que mais restaria anunciar? O Expresso continua uma merda - ela agora está é mais compactazinha.

PS - A edição de hoje, aparentemente, esgotou. Enquanto continuarem a oferecer um DVD em cada edição é natural que a situação se mantenha. Os portugueses adoram pechinchas.

setembro 03, 2006

setembro 02, 2006

FÉRIAS



Photobucket - Video and Image Hosting

Num terreno quase completamente virgem de referências visuais, quais as sensações que estas ilustrações medievais das Escrituras provocariam em quem as via pela primeira vez - as mesmas que a nós os filmes de Disney nos deixaram no subconsciente?



Photobucket - Video and Image Hosting

Seriam os pesadelos povoados por estas estranhas criaturas?



Photobucket - Video and Image Hosting

Seriam estas as penas que os pecadores sabiam por eles esperarem?



Photobucket - Video and Image Hosting

E os perigos que esperavam os cavaleiros da fortuna no fundo das cavernas que lhes assaltavam o caminho - seriam assim?