novembro 30, 2004

BILHETE POSTAL

Caro Jorge,
Chegaste finalmente à conclusão - com o cair da folha e mais uma das inúmeras trapalhadas a que este Governo nos habituou - de que o nosso Pedro Miguel não é o homem certo para o lugar certo (ainda que, se tivesses mais atenção ao princípio de Peter, saberias que o homem já tinha ultrapassado o seu grau zero de competência há várias presidências atrás).
Mas,
- considerando que o país necessita de cumprir os 3% do défice;
- considerando que a situação económica não se compadece de exercícios contabilísticos por duodécimos e que, portanto, é preferível um sofrível orçamento aprovado do que um por aprovar;
- considerando que dava jeito a todos os fornecedores do Estado receberem o devido a tempo e a horas;
porque diabo é que resolveste agora dissolver a porra da Assembleia quando o poderias ter feito com toda a calma nos idos de Junho???

CATRAPUM!!!!!!


novembro 28, 2004

E PRONTO

Está finalmente completa a eleição dos 5 grandes tim-moneiros.


(o último português a fugir não se esqueça de apagar a luz)

INEVITABILIDADES


MINISTRO DOS DESPORTOS APRESENTOU HOJE A DEMISSÃO

Bolas, que o comentário político de Cavaco Silva é mesmo eficaz!...

novembro 26, 2004

VIAGENS

Vocês, os viajados, que conhecem as sete partidas do mundo e as incontáveis chegadas, auxiliem-me nesta dúvida: Praga ou Londres ou Paris ou Roma ou Amesterdão? (Note-se que Paris e Londres são velhas amigas). Todas têm qualidades, mas quais qualidades me devem ser mais apelativas no presente: os museus, a beleza, as compras, o flanar...?
Como compreenderão, este é, neste momento, um problema terrível, maior do que o défice orçamental ou as pergunras do referendo. Não me querem ajudar? Vá lá, me liguem...

novembro 24, 2004

QUANDO NÃO SE ESCREVE...


Rabisquei esta silhueta veneziana no final de um almoço tranquilo, onde tranquilo saboreei um spaghetti al vongole delicioso acompanhado por um Soave, sugestão da companhia ilustrada. Lembro-me da luz de Inverno: um Sol persistente no meio do frio e de voltar a confirmar que as águas da laguna aportam a mesma humidade ao ar do que o remansado Tejo. Pena que não tenhamos Palladios na outra banda...

REFERENDO

E vocês: como é que vão votar no referendo?

novembro 23, 2004

LISBOA DE HOJE E DE AMANHÃ (IV)


Mais eléctricos, colheita 1948, na avenida Almirante Reis, o pessimista por excelência do século passado.

novembro 22, 2004

PRODUÇÃO...

... de húmus.
Discreta, discreta, como convém a matérias que trabalham na sombra a produzir beleza. É claro que, como planeta, eu preciso diariamente de uma boa dose de luz solar, mas os meus rios (e são os rios, não as planícies) bebem deste composto.
Estou tentado a festejar esta descoberta lenta. Com pasta, muita pasta, aromatizada com os molhos mais inesperados, nos quais os frutos secos façam figura de reis.

novembro 19, 2004

REFERENDO CONSTITUCIONAL EUROPEU (V)

Não percebo tantos protestos face à absoluta incompreensão dos termos da pergunta a incluir no referendol. Se, ao invés de ser a emanação lusitana da rainha de Inglaterra, Jorge Sampaio ainda fosse secretário-geral do PS, tenho a certeza de que imporia uma pergunta mais neste género:

"Anui à Bula de Prerrogativas Basilares, ao preceito de arbítrio por superioridade e ao neo mapa organizacional da UE, nas posturas consignadas na Constituição para a Europa?"

REFERENDO CONSTITUICIONAL EUROPEU (IV)

Inspirado pela clareza e concisão da pergunta escolhida para o referendo à Constituição Europeia, sugiro as seguintes perguntas para referendos que, mais cedo ou mais tarde, serão obrigatórios de fazer em Portugal:

- CONSTITUIÇÃO PORTUGUESA:

"Concorda com a proibição da pena de morte em Portugal?"

- INTERRUPÇÃO VOLUNTÁRIA DA GRAVIDEZ:

"Concorda com a proibição da pena de morte em Portugal?"

- CORRIDAS TAUROMÁQUICAS:

"Concorda com a proibição da pena de morte em Portugal?"

- LIMITAÇÃO DOS MANDATOS DOS PRESIDENTES DE CÂMARA:

"Concorda com a proibição da pena de morte em Portugal?"

REFERENDO CONSTITUCIONAL EUROPEU (III)

"Concorda com a Carta de Direitos Fundamentais, a regra das votações por maioria qualificada e o novo quadro institucional da União Europeia, nos termos constantes da Constituição para a Europa?"

AUTISMO: Polarização priveligiada do mundo dos pensamentos, das representações e sentimentos pessoais, com perda, em maior ou menor grau, da relação com os dados e exigências do mundo circundante.

REFERENDO CONSTITUCIONAL EUROPEU (II)

"Concorda com a Carta de Direitos Fundamentais, a regra das votações por maioria qualificada e o novo quadro institucional da União Europeia, nos termos constantes da Constituição para a Europa?"

Se não se concordar com os restantes artigos da Constituição o que é que se responde?

REFERENDO CONSTITUCIONAL EUROPEU (I)

"Concorda com a Carta de Direitos Fundamentais, a regra das votações por maioria qualificada e o novo quadro institucional da União Europeia, nos termos constantes da Constituição para a Europa?"

Faz muito medo perguntar directamente se se concorda com a Constituição para a Europa?

novembro 18, 2004

LISBOA DE HOJE E DE AMANHÃ (III)

Não consigo identificar estas colinas e vale, de referência tenho apenas o complexo do hospital de Santa Maria (ainda devia cheirar a tinta) e a linha do comboio. O bairro social "provisório" foi menos definitivo do que os outros porque a minha memória dele não retém lembrança. Será próximo de Campolide? Nas traseiras da estrada de Benfica? Mistério. Um cerco verde a uma Lisboa com a mesma população de hoje em vez da presente e feroz ditadura do triste betão, é o que é(ra).

LISBOA DE HOJE E DE AMANHÃ (II)


Antes da massificação dos lugares de transporte (havia uma lotação decente, o número de lugares sentados mais quatro lugares em pé, quem podia ir, ia, quem não podia resignava-se a mais 15 minutos de espera) os autocarros rodas-baixas da Carris eram assim. Eu ainda apanhei os últimos resistentes, na carreira 37 para o Castelo. Pelo menos serviram para o turismo.

Lisboa, 1948, num Campo Grande ainda fora-de-portas.

ora bolas,

Atão eu ando praqui a tratar do carcanhol pros manos, investimentos e trabalhos e coisas, e voces a falar de liberdade de expressão e do caraças que não intressa nada? Fosgan-se!!!

LISBOA DE HOJE E DE AMANHÃ (I)

Fantástica viagem ao passado da cidade, "Lisboa de hoje e de amanhã" é um "documentário" de propaganda da Câmara Municipal de Lisboa realizado em 1948 pelo cineasta do regime, António Lopes Ribeiro que aparece como extra da recente edição em DVD de "A Vizinha do Lado". Qual arca pessoana, contém um extenso percurso pelos já esquecidos projectos municipais da época - uma época onde era a autarquia que decidia a cidade - e - incríveis, vivas - imagens tiradas de um tempo que não vivi e do qual sinto uma estranha saudade, melancolia, talvez.


Este bailado de eléctricos no Martim Moniz que se abria sobre os escombros da rua da Palma é irrepetível na minguada dieta de hoje, onde só sobrevivem o 12 e o 28...

novembro 15, 2004

ESTÁDIO POUCOCHINHO

Tive - finalmente! - a oportunidade de ver o Estádio José de Alvalade por dentro, vivê-lo como deve ser, sentado nas confortáveis cadeiras, a assistir a um espectáculo que começou sem o ser e que acabou por merecer o nome por via da meia-dúzia de golos marcados pela equipa da casa.
Confirmei o que achava: o estádio é uma banheirinha. Quero lá saber da sensação de intimidade, o que retive foi a sensação de tacanhez!
Do que gostei, foi dos mimos das zonas VIP, do relativo profissionalismo (ou melhor, da relativa aura de profissionalismo), da agradabilidade da decoração interior da área de restauração - terá sido o mesmo arquitecto?
Com o que eu não me conformo é com o amarelo - para além da falta de gosto, o Paços de Ferreira é que tem essa côr no equipamento...

novembro 12, 2004

VINHO!

A minha médica informou-me ontem que as últimas investigações médicas americanas recomendam a ingestão diária de dois copos de álcool às mulheres (para evitar já não sei que tipo de complicações). Aconselhou-me igualmente a tomar um (olhe que é um, só um!...) copo de vinho às refeições como forma de combater o colesterol (que finalmente está razoável, obrigado por perguntarem).
E pronto. Assim como este Verão de S. Martinho nos alegra o quotidiano com o seu céu azul profundo e o sol cru deixado livre cria curiosas miragens por entre o fumo dos assadores de castanhas, também a perspectiva de retomar os encontros com os perfumes e os sabores que mantenho engarrafadamente escondidos no mais profundo da despensa me alegra o futuro próximo.
And so life goes on.

novembro 10, 2004

LITERALIDADES


À arte cabe a tarefa de permitir perguntas, muitas das quais nem subentendidas estariam no presente do criador. Esta peça é um falo, uma deusa, uma representação do mundo?
Hoje, para mim, é "apenas" um grande dedo (o trocadilho fica melhor em inglês, enfim...). Up yours, no seu sentido mais literal .

SPONSORS

Os profissionais da central merecem cada cêntimo que ganham. Isto do ponto de vista de quem os empregou, claro. Duvido que quem lhes paga pense o mesmo.
Depois da orgia de comunicações e aparições mediáticas dos primeiros cem dias, estas duas últimas semanas parecem Agosto em Lisboa. E tão em silêncio anda todo o poder que esta travagem na descida dos impostos quase passava despercebida, não fora a natural sede de conflitos que anima a comunicação social.
Falando agora da medida em si: admitindo como altamente provável que, em Setembro de 2006 já quase nenhum dos beneficiários se lembrará dos avisos feitos agora, já viram o fartote de simpatia pelo Governo que a chegada dos cheques do reembolso fiscal engordecidos vai gerar? Uma pequena sugestão: porque não fazê-los acompanhar de uma pequena carta com a foto do senhor primeiro-ministro e a singela frase - Já reparou como a sua carteira anda mais recheada?

novembro 09, 2004

LISBOA, MAR

Esta é a quintessência da minha cidade: uma vista do rio / mar, uma esplanada e muito tempo para conversar à frente de um saboroso peixe grelhado. É, é quase a letra de Itapoã do Dorival Caymmi - falta-nos o glorioso esplendor tropical da Bahia, mas ainda resta o céu azul mesmo no Inverno e a capacidade para podermos comer bom peixe, bem cozinhado.
É um presente que não vai durar muito mais. Talvez a minha geração, duvido que a próxima. Por isso, circundemo-nos de rosas, amemos e bebamos. O mais será mesmo nada.

novembro 08, 2004

DEMOCRAZY

Não têm a sensação de que o nosso estado democrático nos coloca sinais destes à frente com cada vez mais frequência?

SKETCH CRAWL

Tenho-me referido algumas vezes ao fascínio que os diários ilustrados de viagem me causam. "Diário ilustrado" é um termo um bocado bacoco, datado. Caderno de viagem, talvez, traduzido directamente do francês carnet de voyage. Diary, journal. Eu, que gostaria de ser muito mais artista do que sou, de conseguir transmitir como vejo, deslumbro-me quando encontro quem o consiga fazer.
Descobri mais uma das possíveis maneiras: sketch crawl, por um italiano radicado em Nova Iorque, storyboarder nos estúdios Pixar. Com uma variante: as viagens são uma espécie de viagem à volta do meu quarto na própria cidade. No próximo 21 de Novembro propõe-se criar um passeio trans-nacional com os resultados a serem posteriormente publicados na net. Leiam-se pormenores aqui.

novembro 07, 2004

PRIMEIRO MUNDO

Tudo (que não todos) me quer convencer que sou um afortunado a viver no primeiro mundo: o meu país faz parte da União Europeia, pago com uma moeda forte, estou a ver na televisão um canal que transmite o Holandês Voador... Mas quando quero ser acarinhado por aquelas tontices consumistas que - essas sim! - caracterizam as delícias dum mercado atento e eficaz - zut, nada, niente!!!
Apetece-me pegar no telefone e encomendar comida tailandesa - onde está? A aproximação mais infinitesimal que consigo condena-me a enfiar os sapatos e palmilhar até ao 365 chinês mais próximo para o mais que ocidental chau-chau-chao-mi-chop-suey da ordem.
Nas sábias palavras do grande Calimero, it's an injustice, it is...!

novembro 06, 2004

novembro 05, 2004

TACHAS

A piada da semana chega só hoje: justificar a criação de taxas de entrada na cidade para "diminuir a dependência que Portugal tem dos produtos petrolíferos" não é um "sound-byte", é um "morde-aqui-a-ver-se-eu-deixo". Um imposto para diminuir a dependência? E porque não uma taxa sobre os produtos alimentares para diminuir a dependência que Portugal tem dos produtos agrícolas espanhois?
Ai, ai, se o ridículo matasse...

PESPORRÊNCIAS

Há uma notícia que me martela os ouvidos desde o princípio da manhã via TSF e que irrita, irrita, irrita. Uma qualquer menoridade ministerial israelita (pois, não é só por cá) arroga-se o direito de conceder ao seu país poder não só sobre os vivos mas também sobre os mortos: segundo ele, Arafat não será "autorizado" a ser enterrado em Jerusalém porque "em Jerusalém só se enterram os reis judeus e não os teroristas árabes". É imbecil, é pesporrento. É um pecado. É tão para além do que deve ser o objectivo de um Estado e de uma Religião - a procura de uma convivência justa entre todos os homens - que me deixa sem palavras.
Só um pequeno comentário: eu sei que a definição do bem e do mal é relativa e que a última palavra cabe sempre aos vencedores. Mas, para além do credo e da nacionalidade, qual é a diferença entre o terrorismo que foi o de Arafat e o terrorismo que foi o de Begin, Dayan, Rabin, Shamir ou Sharon (e reporto-me só aos atentados e assassinatos que os mesmos efectuaram contra as tropas inglesas antes da criação do Estado de Israel)? Estar-lhes-à também vedado para todo o sempre o caminho do Paraíso?

novembro 04, 2004

LINKS

Criei mais uma galeria de sites de blogs com ilustrações (continuo a perseguir "o" caderno de anotações ideal): artsy (à falta de melhor imaginação). (ena pá, tantos parenteses!!!)
Primeiras referências: Everyday Matters, Guild of Ghostwriters, Wish Jar Journal, Moleskinerie, Michael Dobs.

Como sempre, contribuições são bem vindas.

NEM TODOS NO MESMO SACO

... ou alguns exemplos porque, ainda que tentador, não se deve tomar a árvore pela floresta:

1. Ten Reasons Not to move to Canada: Aqui (gosto especialmente de "americans are Not All YAHOOS")
2. George- Today, I am a disappointed woman. I have not voted for you and I do not like you. You say you would like to gain my trust. Here are a few ideas: Aqui
3. Sour grapes and bleeding hearts e os comentários subsequentes: Aqui

novembro 02, 2004

VITRIOLICA


Caída do céu.
Comentar assim o quotidiano é uma arte que - infeliz sou - me foge. Vê-la é dilatar o meu entusiasmo por a saber possível.
(É uma maldade roubar assim imagens dos outros - mesmo com link, mesmo com chamada de atenção - mas sabe tão bem divulgá-las. E pronto)

novembro 01, 2004

ONTEM, HOJE E AMANHÃ

Ontem foi dia de Halloween - será que amanhã será de Hollow-wins?